Cuidado com intoxicação infantil

        Remédios e produtos de limpeza à mostra
 verso intoxicação de crianças

Todo cuidado é pouco para evitar a superdosagem e até risco de morte por ingestão de remédios


Por Dra. Priscila Zanotti Stagliorio
Pediatra e Médica de Emergência Infantil

Não é novidade dizer que com criança é necessário adotar cuidados em tudo, especialmente com produtos de limpeza e remédios. É comum recebermos na emergência hospitalar, todos os dias, crianças vítimas de intoxicação por ingestão de remédios e de produtos de limpeza que são guardados de maneira errônea e ao alcance das mãos dos pequenos que, naturalmente, estão desbravando o mundo sem noção de qualquer perigo.

E não adiante julgar os pais, principalmente as mamães como se elas fossem as culpadas por tudo o que acontece com as crianças. Já atendi casos em que a criança subiu em cima de um móvel para pegar o produto rosa no armário, em um local a metros de altura do chão. Enfim, um segundo de descuido é o necessário para um acidente e horas, dias e meses depois de choro por algo pior.

No texto de hoje vou alertar pais e mães como é importante certificar-se sobre a segurança das crianças dentro e fora de casa, pois no mercado, na casa da avó, das tias e até na escola os perigos estão à mostra sem percebermos.




Banheiro:
O banheiro é um desses locais que devemos manter sempre fechados. Não só pela questão de higiene, mas pelos riscos que oferece como, por exemplo, água sanitária, desinfetantes, shampoos e cremes variados que podem levar a criança a cheirar, lamber e até ingerir acreditando ser um suco.
Só como exemplo, para entender como a criança é inocente, circula um vídeo na internet em que um filho oferece um copo com água para o seu pai a cada um ou dois minutos e ele toma achando fofa a preocupação da criança sobre sua “sede”. Lindo mesmo, porém, o pai quando descobre de onde vem a água, quase vomita. A criança pegou do vaso sanitário. Quem garante que ela também não tomou da mesma água? Por isso é bom ter um trinquinho do lado de fora, no alto para manter o local bem fechado.

Lavanderia:
            As mesmas recomendações do banheiro são para a lavanderia. Em geral, armazenamos produtos que possuem cheiro forte como amaciantes, desinfetantes, água sanitária e etc. Também, há dias em que é necessário deixar uma roupa de molho ou algo assim. Existem crianças que são muito alérgicas e precisam conviver sem nenhum tipo de aroma para evitar crises respiratórias e de pele, por exemplo. O mesmo vale para este local, sempre fechado e longe das crianças.

Remédios:
            Em todas as casas existe um lugar que parece uma farmacinha com todos os tipos de medicamentos que vão dos docinhos aos mais amargos. Isso não é um problema, mas devemos nos conscientizar que é necessário coloca-los em lugares muito seguros e, quando em uso – seja um antibiótico, descongestionante nasal ou xaropes – deixo-os em locais inacessíveis pelos pequenos. Recentemente uma criança em Belo Horizonte quase morreu com hipotermia e parada respiratória por ingerir solução nasal de sua mãe. São segundos que podem matar se um adulto não perceber o que a criança fez, mas neste caso felizmente a mãe dele correu a tempo para o hospital e após algumas no Centro de Tratamento Intensivo e cuidados médicos, tudo correu bem e o pequeno retornou para o seu lar no dia seguinte sem sequelas.
            Vale lembrar também que, atualmente, as embalagens dos remédios infantis são focadas em cores e personagens que conquistem a confiança dos pequenos e os convençam de tomar o que quer que seja. E nesta “boa intenção” dos fabricantes, existe o risco de a criança ingerir sem saber o que é e colocar a saúde e vida em risco. O ideal é sempre manter os remédios em um local de difícil acesso para as crianças e em alturas superiores das quais elas possam chegar, mesmo com cadeira.

Recomendações finais:
            A responsabilidade que nos cabe como pais é infinita. Temos de pensar em tudo e muito além para garantir uma vida segura e saudável para cada filho. Não é uma tarefa fácil e quando algo de ruim acontece, não é necessário que ninguém nos julgue, pois, a culpa faz parte da rotina dos pais sem que desejemos.
            Como dica, sempre falo aos pais e mães que tiveram experiências de intoxicação e ou por alergia na criança que adotem costumes como os de nossos avós, deixando tudo longe e em locais fechados para que a criança não chegue perto.
            Evitem comprar produtos em embalagens reaproveitadas de refrigerantes que podem confundir as crianças e fazer com que tomem achando que pode ser suco, leite ou refrigerante.
            Se os pais sabem que a criança possui alguma alergia sobre produtos de limpezas ou de uso diário, anulem o uso e a compra de tais produtos e certifiquem-se de ler os rótulos outros para saber se são similares na composição.
            Fiquem atentos com os possíveis desafios que os pré-adolescentes e adolescentes costumam fazer para se auto afirmarem nos grupos como inalar pó de canela, tomas misturas químicas e por aí vai. Todo cuidado é pouco.
            No caso de intoxicação por remédios ou produtos de limpeza/químicos não dê leite para a criança. Isso pode potencializar os efeitos negativos e agravar a saúde e risco de morte. Ligue para a emergência e siga as instruções do médico que atender do outro lado.





Quer receber dicas de saúde e bem-estar?
Então cadastre-se no nosso site (http://pediatraonlinedicasdepediatraemae.blogspot.com.br)  e curta a nossa página no Facebook – Pediatra On line - @dicasdepediatraemae

Sobre Dra. Priscila Zanotti Stagliorio
É médica pediatra há mais de dez anos, atua na zona norte de São Paulo, em consultório particular, no Pronto Socorro do Hospital São Camilo – unidade Santana, e na rede Dr. Consulta – unidades Tucuruvi e Santana. Em seu currículo possui diversas participações em congressos, cursos de especialização e atuações em prontos socorros, clinicas e ambulatórios médicos da grande São Paulo – Capital. Oferece curso personalizado para gestantes e mamães com recém-nascidos, com o objetivo de ajudá-las na mais importante missão de suas vidas: ser mãe. Para solicitar informações sobre os cursos escreva para:  priscilazs@yahoo.com.br / dicasdepediatraemae@gmail.com / contato@jcgcomunicacao.com - coloque no assunto a informação que deseja saber e ou solicitar. O consultório está localizado na Av. Leôncio de Magalhães, 395, Santana- SP / 11- 2977-8697.
Colaboração textual:
Agência Informação Escrita / Agência JCG Comunicação e MKT
Jornalista Carina Gonçalves

11-4113-6820 / contato@jcgcomunicacao.com