Escarlatina - cuidados para minimizar os incômodos

Escarlatina

Cuidados essenciais para minimizar os riscos de infecção

Por Dra. Priscila Zanotti Stagliorio






Em outro artigo já falei um pouco sobre a escarlatina e outras doenças comuns da primavera, mas volto a falar sobre ela por se tratar de uma infecção que acomete principalmente as crianças em idade escolar. Nos últimos dias percebi um aumento significativo de casos de crianças atendidas no consultório e no pronto socorro infantil com este diagnóstico. E como se trata de uma enfermidade altamente contagiosa e que requer cuidados específicos, muitos pais e mães se assustam com o diagnóstico, especialmente quando pesquisam na internet e visualizam exemplos crônicos dos principais sintomas. Vale dizer que a escarlatina tem tratamento e seguindo as orientações do pediatra, a criança se recupera logo e sem sequelas.

Saiba mais e vejam algumas dicas de como evitar a transmissão e possivelmente a contaminação:

O que é escarlatina:
A escarlatina é uma doença de origem da bactéria Estreptococo Beta Hemolítico do grupo A e pode passar de pessoa para pessoa. Acontece em pessoas que possuem sensibilidade às toxinas produzidas pela bactéria.

Sintomas:
Os sintomas iniciais podem confundir com quadros virais semelhantes, por exemplo, a de uma gripe comum ou mesmo de uma faringite, com a presença de dores no corpo, garganta, barriga, cabeça, mal-estar, náuseas, vómitos e febre alta (acima de 38,5ºC). O que a diferencia são as erupções cutâneas características, após o período de incubação entre 2 e 5 dias, que iniciam na face, descem para o pescoço e depois se manifestam no tronco (peito e costas), com textura áspera e avermelhada na pele.


Tratamento:
Somente o pediatra é apto para diagnosticar e indicar o tratamento adequado para quadros de escarlatina, até porque os medicamentos recomendados são de uso controlado (antibióticos) e requerem receituários clínicos com data e carimbo do profissional médico. É recomendado, também, que a criança com escarlatina não fique exposta em ambientes com outras pessoas para evitar a transmissão e assim provocar novas infecções. Quando não tratada adequadamente, conforme orientações prescritas pelo médico, a escarlatina pode provocar outras intercorrências de cunho mais grave como, por exemplo, otite, danos renais, artrite, febre reumática, osteomielite, hepatite, sinusite, pneumonia e meningite.

Cuidados diários:
- Mantenha visitas periódicas com o pediatra para esclarecer dúvidas e para diagnósticos precisos. Lembre-se que desta maneira você cria vínculo com o profissional e ele conhece todo o histórico da criança.
- Mantenha os locais arejados, limpos e com umidificadores de ar (bacia com água, toalha molhada ou aparelhos apropriados para este fim).
- Nunca dívida copos, chupetas e mamadeiras entre as crianças.
- Não exponha a criança com outras no caso dela estar doente, especialmente na escola. Em geral, a incidência de casos de infecção viral, incluindo a escarlatina, acontecem em crianças entre três e sete anos.   
- Ofereça muita água e líquidos (sucos e chás) para hidratar e manter o corpo em equilíbrio, pois a pele também pode apresentar ressecamento.
- Utilize soro fisiológico para hidratar as narinas e os olhos, pelo menos duas vezes ao dia.
- É importante retirar cortinas, bichos de pelúcia, tapetes e objetos que acumulem pó na casa e nos principais locais em que costumam ficar.

 
Língua avermelhada - sintoma da escarlatina

Saiba mais sobre as principais doenças da primavera: 
http://pediatraonlinedicasdepediatraemae.blogspot.com.br/2016/10/cuidados-com-saude.html 


Quer receber dicas de saúde e bem-estar?
Então cadastre-se no nosso site (http://pediatraonlinedicasdepediatraemae.blogspot.com.br)  e curta a nossa página no Facebook – Pediatra On line - @dicasdepediatraemae

Sobre Dra. Priscila Zanotti Stagliorio
É médica pediatra há mais de dez anos, atua na zona norte de São Paulo, em consultório particular, no Pronto Socorro do Hospital São Camilo – unidade Santana, e na rede Dr. Consulta – unidades Tucuruvi e Santana. Em seu currículo possui diversas participações em congressos, cursos de especialização e atuações em prontos socorros, clinicas e ambulatórios médicos da grande São Paulo – Capital. Oferece curso personalizado para gestantes e mamães com recém-nascidos, com o objetivo de ajudá-las na mais importante missão de suas vidas: ser mãe. Para solicitar informações sobre os cursos escreva para:  priscilazs@yahoo.com.br / dicasdepediatraemae@gmail.com / contato@jcgcomunicacao.com - coloque no assunto a informação que deseja saber e ou solicitar. O consultório está localizado na Av. Leôncio de Magalhães, 395, Santana- SP / 11- 2977-8697.
Colaboração textual:
Agência Informação Escrita / Agência JCG Comunicação e MKT
Jornalista Carina Gonçalves

11-4113-6820 / contato@jcgcomunicacao.com